Vereador Bosco de Porto Velho defende criação da guarda municipal armada na capital




O vereador Bosco da Federal (PTB) foi o entrevistado desta terça-feira (22), do programa A Voz do Povo, apresentado pelo jornalista e advogado Arimar Souza de Sá, na rádio Cultura FM 107,9 e retransmitido pela rádio Antena FM 98,3 de Alvorada do Oeste.
“Eu quero trabalhar aquilo que a população precisa, dentro das possibilidades de trabalho de um vereador. As pessoas tem muitas expectativas em relação aos vereadores. Muitos esperam do vereador ações que são de competência do Executivo, como pavimentação de ruas, melhorias na saúde, entre outras ações”, disse ele, na abertura da entrevista.
Para Bosco, o vereador é quem mais recebe da comunidade as demandas e reivindicações. “Eu tenho sempre percorrido os bairros da capital e ouvido a população. É a partir desse contato direto que o vereador pode fazer os encaminhamentos, na busca das soluções necessárias para esses problemas”, completou. 
O vereador disse que quer apresentar ainda nesse ano um projeto para facilitar o primeiro emprego aos jovens da capital. “Os jovens precisam de uma abertura, um apoio para que possam ingressar no mercado de trabalho”, afirmou.
Com quase 30 anos de serviço como agente da Polícia Federal, Bosco defendeu que a capital implante a guarda municipal armada. “A gente vem debatendo na Câmara para que possamos levar ao prefeito um anteprojeto de lei para a criação da guarda municipal armada. Não entendo porque Porto Velho não tem ainda a sua guarda municipal, que é aquele elo da comunidade com o poder público. Ela é decisiva na política preventiva de segurança”, garantiu.
Segundo ele, “segurança pública é uma ação que requer uma interseção, uma harmonia com todos os setores públicos. Em primeiro lugar, não existe segurança sem formação e investimento na classe policial. Nossa formação ainda deixa muito a desejar. É preciso criar um novo modelo de estrutura de segurança pública no país. Com formação, valorização, equipamentos e salários dignos”.
Bosco criticou a má qualidade do transporte público da capital. “O transporte público de Porto Velho é um caos, um dos mais caros do país. O sistema de transporte público é ineficiente, inseguro e caro. Hoje, nós vemos muito mais proteção ás empresas do que aos usuários, e isso precisa mudar, pois o cidadão é quem precisa ser atendido, pois paga caro pelo serviço”, observou.
Fonte: Rondonoticias

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

GUARDA MUNICIPAL DE CRUZETA AVANÇA E SE DESTACA NO SERIDÓ .

GUARDA MUNICIPAL DE PARELHAS É APRESENTADA A POPULAÇÃO.GUARDA DE JARDIM DO SERIDÓ ESTEVE PRESTIGIANDO!

ASSALTO AO SUPERMERCADO DE RENAN !