A Prefeitura de Belo Horizonte declarou situação de emergência em razão da greve geral iniciada pela Guarda Municipal


26/04/13



A Prefeitura de Belo Horizonte declarou situação de emergência em razão da greve geral iniciada pela Guarda Municipal nesta quinta-feira (25).

O decreto será publicado nesta sexta-feira (26), no Diário Oficial do Município (DOM), e autoriza a administração municipal a adotar medidas extraordinárias para atender às necessidades da população, tais como a contratação de pessoal em regime de urgência para garantir a segurança dos cidadãos e das instalações municipais.

A situação de emergência ficará decretada até que os guardas municipais retomem seus postos e a normalidade seja reestabelecida.
A greve

Integrantes da guarda municipal voltaram ao centro de Belo Horizonte nesta quinta-feira (25), para mais uma manifestação. Na segunda-feira (22), os guardas se reuniram em frente à sede do órgão, na avenida dos Andradas, para reivindicar melhores salários e a retirada de militares reformados da Polícia Militar do comando da guarda, entre outros pontos. Também na segunda-feira, os manifestantes decidiram iniciar uma paralisação.

Nesta quinta-feira, já em greve, os manifestantes voltaram à sede da Guarda na parte de manhã e, na parte da tarde, se reuniram na Praça Sete. Devido à manifestação, o trânsito na região central da cidade ficou prejudicado.

Por volta das 19h, os guardas voltaram à avenida dos Andradas e invadiram a sede e a sala de operações da Guarda Municipal liderados pelo presidente do sindicato. Segundo Roger Victor, gerente de comunicação da Guarda Municipal de Belo Horizonte, os manifestantes agrediram guardas municipais que estavam em serviço. Neste momento, a Polícia Militar (PM) está no local negociando a saída dos invasores.

Ainda segundo Roger, o sindicato dos guardas municipais está em situação irregular por não possuir carta sindical nem registro no Ministério do Trabalho e Emprego. Ele afirma que havia, no máximo, 500 manifestantes no centro da cidade na tarde desta quinta-feira, e que todos que invadiram a sede da guarda serão responsabilizados civil e criminalmente por seus atos.
Impasse
Segundo o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado (Sindiguardas-MG), Pedro Ivo Bueno, a categoria ainda não foi procurada pela prefeitura.

Por meio de nota, a Prefeitura de Belo Horizonte informou que, entre 2007 e 2012, foi concedido um reajuste de 83,75% para os guardas municipais. No entanto, de acordo com o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado (Sindiguardas-MG), Pedro Ivo Bueno, desde 2009, a prefeitura não mantém negociação para reajuste salarial, e que os rendimentos da categoria estão congelados há quatro anos.
Fonte: Jornal OTEMPO

http://www.orfury.com.br/blog/61632/prefeitura-decreta-situacao-de-emergencia-devido-a-greve-da-guarda-municipal.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

GUARDA MUNICIPAL DE CRUZETA AVANÇA E SE DESTACA NO SERIDÓ .

GUARDA MUNICIPAL DE PARELHAS É APRESENTADA A POPULAÇÃO.GUARDA DE JARDIM DO SERIDÓ ESTEVE PRESTIGIANDO!

DOIS MENORES SÃO APREENDIDOS PELA PM EM JARDIM DO SERIDÓ