SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DO RN PEDE COLABORAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NA SEGURANÇA PÚBLICA.







“Os municípios precisam colaborar com a segurança”

Publicação: 2015-05-03 00:00:00
A+A-
Vicente Neto - Editor de Geral
Hudson Helder 
- Chefe de reportagem

Há pouco mais de quatro meses à frente da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, a advogada Kalina Leite Gonçalves tem uma difícil pela frente: fazer funcionar uma das estruturas mais complexas da administração estadual com poucos recursos, sem dinheiro para investir em recursos humanos e com uma estrutura sucateada. Primeira mulher a ocupar o cargo no RN, ela está otimista com o trabalho realizado até agora e convicta de que a situação vai melhorar com o passar do tempo. Para isso, é necessário uma ação integrada dentro da própria estrutura da segurança e  a parceria com os municípios. “A Constituição Brasileira é clara quando diz que a segurança pública é dever do Estado, mas é responsabilidade todos. Agora é momento de conscientização dos municípios de que a responsabilidade é deles também.”
Alex RégisSecretária estadual de Segurança, Kalina Leite, é otimista em melhorar a estrutura da pasta no RN e convoca o poder municipal para contribuirSecretária estadual de Segurança, Kalina Leite, é otimista em melhorar a estrutura da pasta no RN e convoca o poder municipal para contribuir

Nesta entrevista, Kalina faz um relato das dificuldades, do que já foi feito e quais as prioridades neste início de administração, marcada pelas dificuldades orçamentárias e financeiras do Estado. 


Qual a análise que a senhora faz do quadro que recebeu na segurança?
Temos de analisar a questão da segurança levando em conta algumas vertentes. Da Copa do Mundo ficamos com um legado bom, mas infelizmente algumas coisas estão subutilizadas. Equipamentos que permitem a integração do sistema só agora estamos indo buscar em Brasília e fazendo a capacitação do pessoal para implementá-lo. A questão de recursos humanos de todo o sistema de segurança pública - policia militar,  civil, bombeiros e Itep - é preocupante demais. É essencial e urgente que os poderes se unam para minimizar essa problemática dos recursos humanos. A Policia Civil, por exemplo, tem uma deficiência de 70% do efetivo previsto; na PM essa deficiência é de mais de 30%, que se agrava com as aposentadorias. Este ano já perdemos 100 policiais entre mortos e aposentados. Nossa preocupação também é com a interiorização da Polícia Civil, um projeto pedido pelos prefeitos,  mas que estamos analisando com muito critério em função exatamente da falta de pessoal. A interiorização,  hoje,  é praticamente impossível.

Tribuna do Norte

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

GUARDA MUNICIPAL DE CRUZETA AVANÇA E SE DESTACA NO SERIDÓ .

GUARDA MUNICIPAL DE PARELHAS É APRESENTADA A POPULAÇÃO.GUARDA DE JARDIM DO SERIDÓ ESTEVE PRESTIGIANDO!

ASSALTO AO SUPERMERCADO DE RENAN !