MENOR PARTICIPOU DE TENTATIVA DE LATROCÍNIO CONTRA GUARDA MUNICIPAL EM BERTIOGA.





Ele é um dos autores do crime praticado na última segunda-feira



O livro de visitantes do Forte São João, em Bertioga, possibilitou que
investigadores da Delegacia da Cidade identificassem um adolescente
 de 16 anos. Ele foi reconhecido como um dos dois autores da tentativa
de latrocínio contra um guarda municipal. A vítima levou um tiro no pescoço e
teve a sua pistola roubada.
O crime aconteceu na manhã da última segunda-feira (14). Com 47 anos de
idade, o guarda civil trabalhava no Forte São João, um dos principais pontos
 turísticos do município, e foi surpreendido por dois ladrões, que o balearam
 no pescoço para levar a sua arma, uma Imbel calibre 380.
No local não há câmeras de segurança. Segundo populares, os marginais
 fugiram em uma bicicleta, que deixaram encostada na muralha externa do
 Forte. O tiro que atingiu a vítima ficou alojado na coluna. Até este sábado
(19), ela permanecia hospitalizada, em Santos. O seu estado inspira cuidados.
Assinaturas
Sob o comando do delegado Sérgio Lemos Nassur e do chefe dos
 investigadores Nivaldo Ribeiro, os policiais Fábio Machado e
Fernanda Salgado compareceram ao local do crime quando ele
 ainda era preservado por policiais militares e outros guardas
municipais que ali se deslocaram.
“Como não tínhamos filmagem e as pessoas que presenciaram
o crime já haviam ido embora, tivemos nossa atenção voltada ao
 livro de visitantes da atração turística. Os dois últimos nomes nele
escritos despertaram suspeitas, porque estão sem sobrenome e
 não houve o preenchimento da cidade de origem”, informou Ribeiro.
A caligrafia de um desses nomes parece um “desenho” e passa
a impressão de que foi assinado por um “semianalfabeto”, ainda
conforme Ribeiro. Os policiais também anotaram outros nomes.
 Escritos de forma completa e com a indicação da cidade de origem,
 um deles pertence a uma mulher, que foi localizada posteriormente.
Testemunha protegida
Esta mulher é uma turista da Grande São Paulo. Embora não tenha
visto quem atirou na vítima, ela disse que um dos ladrões é branco,
com cabelo pintado de loiro na parte de cima e raspado na lateral,
enquanto soube descrever o segundo marginal apenas como pardo.
 Com base nessas informações, os policiais identificaram o acusado
 de 16 anos.
Morador em Bertioga, este infrator possui duas passagens pela
polícia, sendo uma por porte de droga neste município e a outra,
 em Embu das Artes (SP), por receptação de moto roubada.
“O nome do adolescente, que está com o cabelo igual ao
descrito pela testemunha, tem relação com o garrancho no l
ivro de visitantes”, destacou Ribeiro.
Procurado em casa, o adolescente não foi achado. A sua mãe
 alegou que não vê o filho e nem tem notícias dele desde o dia
13 (véspera do crime), mas não se preocupou em registrar o
seu desaparecimento à polícia. De posse da foto do suspeito,
 que não trabalha e nem estuda, os policiais procuraram de
 novo a testemunha protegida e ela a reconheceu como sendo
de um dos ladrões do guarda.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

GUARDA MUNICIPAL DE CRUZETA AVANÇA E SE DESTACA NO SERIDÓ .

GUARDA MUNICIPAL DE PARELHAS É APRESENTADA A POPULAÇÃO.GUARDA DE JARDIM DO SERIDÓ ESTEVE PRESTIGIANDO!

DOIS MENORES SÃO APREENDIDOS PELA PM EM JARDIM DO SERIDÓ